Conselho Económico - Projetos

 

Conselho Económico 2021/2022

 

O Conselho Paroquial para os assuntos económicos é um órgão consultivo, constituído por 10 pessoas, erigido pelo Bispo, e colabora na Administração dos bens da Paróquia. Neste momento, a maior preocupação é mobilizar toda a comunidade para apoiar as obras de Conservação e Requalificação da Igreja.O novo Conselho tomou posse,diante do Bispo Auxiliar do Porto, Sr. Dom Pio, no passado dia 25 de janeiro de 2019,em Guifões,conjuntamente com todos os Conselhos Económicos das Paróquias da nossa Vigararia de Matosinhos.

 

OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO DA IGREJA

 

Memória descritiva

 

Mensagem aos Paroquianos e amigos - provimento financeiro das obras - 1.12.2021

 

 

 

- Texto

 

- Vídeo

MENSAGEM AOS PAROQUIANOS E AMIGOS

 

MÃOS À OBRA. DE MÃOS DADAS.

 

Caríssimos paroquianos e amigos:

 

No dia 17 de janeiro de 2022, terão início as obras de Requalificação da nossa Igreja Paroquial da Senhora da Hora. A aproximar-se dos 60 anos de idade, o edifício da nossa Igreja sofre de infiltrações de água, desgaste da cobertura, fissuras e ruturas em paredes, vitrais e rebocos. Na prática, a intervenção destina-se a garantir a conservação, requalificação, estabilidade e segurança do edifício.

 

No âmbito do Código dos Contratos Públicos, foi adjudicada a empreitada à empresa SBTReabilitação do Património Edificado Lda., pelo valor de 505.358,65 € (quinhentos e cinco mil, trezentos e cinquenta e oito euros e sessenta e cinco cêntimos) e com um prazo de 12 (doze) meses. O custo é elevado, mas o edifício é muito grande, maior do que parece à primeira vista.

 

Neste momento, enquanto Paróquia, temos necessidade de provimento financeiro, apesar da significativa contribuição da Câmara Municipal de Matosinhos 250.000,00 € (duzentos e cinquenta mil euros), uma vez que não temos poupanças que nos permitam cumprir, em tempo útil, as nossas obrigações.

 

Pedimos propostas de empréstimo a várias instituições bancárias, para um prazo de dez anos, tendo verificado que, mesmo na melhor delas, acabaríamos por pagar juros e comissões que, ao fim de 10 anos, acrescentariam mais de 25.000,00 € (vinte e cinco mil euros) ao financiamento total desta obra.

 

Para evitar este acréscimo nas despesas, em eventual empréstimo bancário, procuramos alternativas, em família, entre paroquianos e amigos, uma vez que todos somos chamados a colaborar na requalificação do exterior desta Igreja, nossa Casa Comum.  E como podemos cuidar juntos da requalificação desta Casa que é de todos e é de cada um? De diversos modos:

 

Em primeiro lugar, iniciando, retomando ou reforçando uma contribuição específica para as obras, obviamente dentro das possibilidades de cada um. Podemos fazê-lo em contributos periódicos (mensais, trimestrais, semestrais, anuais, ocasionais).

 

Em segundo lugar, disponibilizando, isto é, emprestando à Paróquia uma importância significativa, com o respetivo retorno, num prazo a combinar. Podemos fazê-lo sem juros ou com juros de taxa inferior à praticada por empréstimo bancário, dentro das margens legais. Este empréstimo entre particulares, até 25.000,00 € (vinte e cinco mil euros), deverá ser titulado legalmente, isto é documentalmente assinado e reconhecido, para segurança de ambas as partes, e sempre nos termos previstos pela lei. Para um valor superior, exigir-se-á escritura pública.

 

Nota: Às pessoas interessadas em alguma destas fórmulas de empréstimo à Paróquia (com ou sem juros), pedíamos que agendassem, de preferência, nos próximos 15 dias, uma primeira conversa com o pároco, para que possamos ter, em pouco tempo, uma ideia aproximada dos montantes disponíveis.

 

Por último, podemos cuidar da edificação da nossa Igreja, promovendo iniciativas de angariação de fundos. Iniciámos há pouco o Mercado das Sete Bocas em que pessoas, famílias ou grupos, oferecem os seus produtos, nomeadamente comestíveis, para os colocar à venda, em benefício das obras da Igreja. Mas podemos diversificar o tipo de vendas e de iniciativas.

 

Caríssimos paroquianos e amigos:

 

Desejamos que todas as iniciativas promovidas tenham em vista, não apenas, nem em primeiro lugar, angariar fundos, mas sim edificar e fazer crescer a Paróquia como família de famílias. Por todos os meios, importa sobretudo que tomemos o gosto por caminhar juntos, celebrar e festejar juntos, partilhar juntos as nossas pobrezas e riquezas, até nos tornarmos pedras vivas da Igreja do Senhor. O mais importante é que todos se sintam envolvidos. Não se trata aqui de ajudar a Igreja ou de dar para a Igreja. Trata-se de cuidar, com amor, desta Casa, que é nossa, que é de cada um e é de todos.

 

Que o nosso empenho nesta Obra ofereça o rosto belo de uma comunidade, que irradia para o mundo a alegria da comunhão e da participação na vida e missão, que o Senhor a todos confia. Nesta Obra, contamos todos! Contamos todos com todos. Todos juntos por um caminho novo! Mãos à Obra. De mãos dadas.

 

O Conselho para os Assuntos Económicos da Paróquia de Nossa Senhora da Hora

O Conselho Paroquial de Pastoral

01.12.2021

 

Top

A Paróquia Senhora da Hora utiliza cookies para lhe garantir a melhor experiência enquanto utilizador. Ao continuar a navegar no site, concorda com a utilização destes cookies. Para saber mais sobre os cookies que usamos e como apagá-los, veja a nossa Política de Privacidade Política de Cookies.

  Eu aceito o uso de cookies deste website.
EU Cookie Directive plugin by www.channeldigital.co.uk